• Economista Adriano Fabri

IPVA 2022: qual a melhor forma de pagamento?

A tarefa de escolher a melhor forma de pagamento do IPVA se tornou ainda mais importante em 2022, pois no bolso irá doer um aumento que passa de 20% e pode chegar a 30% em relação ao imposto do ano anterior.




Por que pagaremos bem mais esse ano?

A pandemia provocou desordens nas cadeias produtivas e, consequentemente, uma grande inflação dos componentes para a produção de automóveis. A valorização dos novos aqueceu e inflacionou o mercado de usados e o IPVA é um percentual do valor dos carros (Tabela FIPE para os usados e nota fiscal para os zero km).


Para amenizar um pouco esse impacto, São Paulo adotou um desconto maior esse ano: nos veículos usados, 9% para pagamento único e 5% para pagamento parcelado e nos novos, 3% de desconto para pagamento único na compra, além de ter aumentado de 3 para 5 parcelas em ambos os casos.


À vista ou parcelado?

Esse é o principal dilema para quem tem o dinheiro todo para pagar em uma única vez.


A conta parece simples, mas pode ser enganosa. O desconto adicional de 4% (de 5% para 9%) para pagamento único, quando comparado ao prazo de pagamento, sugere aos mais desatentos à matemática financeira um ganho de menos de 1% ao mês (4% divididos por 5 parcelas), mas a conta não é bem essa.


A opção para pagamento único, no caso dos usados, corresponde a um ganho de 2,20% ao mês. Já a opção em um único pagamento, no caso de veículos novos, representa uma vantagem de 1,55% ao mês. Compare isso com o ganho da poupança ou qualquer outra aplicação de renda fixa e você terá a resposta.


Portanto, com dinheiro na conta, pagar de uma única vez pode ser muito vantajoso. A única pergunta nesse caso é: já olhou o orçamento dos próximos meses e se esse dinheiro não vai fazer falta? Pagar juros em meses seguintes certamente irá absorver todo esse ganho e ainda custar mais.


Já uma empresa pode ter acesso à crédito com taxas menores do que essa. Nesse caso, a tarefa é comparar juros pagos com o ganho obtido com desconto.


Economista Adriano Fabri

Fundador e Diretor da AFBR Group Desenvolvimento Corporativo e Humano

633 visualizações0 comentário